• Kelly V. Giudici

Como organizar a rotina alimentar sem complicação


Mudanças na alimentação são pontos-chave na busca por mais saúde e qualidade de vida, mas é comum que, apesar de saberem em linhas gerais como tornar a própria alimentação mais saudável, muitas pessoas não consigam colocá-las em prática. Se não é por falta de conhecimento, por que isto ocorre então? Muitas vezes, a falta de planejamento acaba sendo o maior impeditivo para a adoção de hábitos alimentares mais saudáveis.


Com um dia-a-dia tão puxado, repleto de tarefas que se multiplicam sem parar, é compreensível que não sobre muito ânimo para reprogramar a rotina alimentar. Mas a boa notícia é que este processo pode ser bem mais simples do que parece! Com pequenas medidas, é possível melhorar gradualmente a qualidade da sua alimentação e das pessoas que vivem com você. Que tal experimentar?



Menos delivery e mais economia, sem gastar muito tempo

Para quem costuma exagerar no delivery por não ter tempo de cozinhar todos os dias, mas deseja reduzir a frequência (e os gastos) relacionados à comida por entrega, uma boa pedida é reservar duas horas por semana para preparar receitas que possam ser a base da alimentação da semana toda. Uma tarde de domingo pode se tornar divertida e relaxante ouvindo música ou tendo companhia enquanto cozinha!


Mas antes de começar é importante reparar em alguns pontos:

  • O primeiro passo é munir-se de recipientes adequados (e em quantidade suficiente) de armazenamento. O segundo passo é ter onde guardá-los (espaço em geladeira e freezer)!

  • O terceiro passo é pensar no cardápio da semana (ou do período de dias desejado) escolhendo alimentos que transitem bem em diversas preparações e/ou combinações (a exemplo das sugestões dadas no plano alimentar acima).

  • Dê preferência a recipientes de vidro para armazenar, congelar e aquecer a comida. Se utilizar os de plástico, garanta que sejam livres de bisfenol A (BPA) e, preferencialmente, também livres de bisfenol S (BPS).

  • Invista em um arsenal de potes de tamanhos variados para armazenar, além da marmita (porção individual) já pronta, outras porções menores que possam facilmente ser juntadas para formar novas refeições à medida em que a necessidade surgir (exemplo: mini potes com porções individuais de feijão, arroz, purês, legumes cozidos, carnes, etc).


Uma vez que esta etapa de pré-preparo esteja pronta, é hora de por a mão na massa!

  • Se você não tem muito experiência na cozinha, siga receitas simples e rápidas. Aqui no NutS você encontra dezenas de receitas saborosas para testar! Clique aqui e confira!

  • Refeições para os próximos 3 a 4 dias podem ser guardadas na geladeira. Se for consumir depois disso, guarde-as no freezer logo após o preparo.

  • As texturas tendem a ficar mais próximas do original se, ao invés de descongelar o prato em poucos minutos no micro-ondas na hora de comer, tirá-lo do freezer na noite anterior e deixa-lo descongelar na geladeira durante a noite.

  • Explore a versatilidade dos ingredientes! A batata, por exemplo, pode ser cozida em grande quantidade de uma só vez, e usada de várias maneiras: cozida e temperada, gratinada no forno, como purê de batata, usando uma parte do purê para fazer torta (escondidinho), etc.

  • Explore a versatilidade do micro-ondas. Por exemplo: é possível cozinhar uma batata em poucos minutos para depois recheá-la com ingredientes variados, aproveitando todos os restos da geladeira (requeijão, strogonoff, carne moída, brócolis, ervilhas, etc), fazendo uma refeição estilo “baked potato”. Basta fazer alguns furos com garfo na batata crua e colocá-la para esquentar. Quando estiver cozida, faça um corte horizontal, abra com cuidado e recheie.

  • Também é possível cozinhar no vapor de maneira prática e rápida vegetais comprados congelados, usando o micro-ondas. Coloque uma quantidade pequena de água no recipiente (menos de 1 dedo, só para cobrir o fundo) com a quantidade desejada do alimento, e esquente no micro-ondas até atingir a textura desejada.

  • Otimize os cozimentos usando panelas grandes. Nessas horas, a panela de pressão é uma boa aliada! Por exemplo, ao invés de preparar carne em uma panela e cozinhar legumes em outra, você pode cozinhar tudo junto em uma panela de pressão. Outra sugestão é preparar 1kg de feijão de uma vez só, depois de tê-lo deixado de molho por pelo menos 8 horas, trocando a água.

  • Se possível, use a água do cozimento de legumes para alguma outra receita, para aproveitar os nutrientes que se diluíram na água. Este caldo também pode ser congelado e utilizado num outro dia em que for cozinhar novamente.

  • Saladas (folhas) duram bem mais se forem devidamente higienizadas logo depois de compradas e secas em seguida com papel-toalha, sendo então armazenadas na geladeira em travessas de vidro com tampa. Se guardada úmidas, as folhas tenderão a murchar e amarelar mais rapidamente.


Ficou com vontade de experimentar? Comece aos poucos, teste quais os procedimentos que mais funcionam com o seu estilo de vida, e descubra uma alimentação menos dependente de delivery, mas cheia de sabor e que não demande horas e horas na cozinha todos os dias!

Posts recentes

Ver tudo
Últimos posts
Tags