• Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle

© 2018 por NutS - Nutrition Science. Todos os direitos reservados.

Economizando dinheiro e ganhando saúde

29/11/2017

Escrito por

 

Você (como a grande maioria das pessoas) mora longe do trabalho (ou local de estudos)? Então é bem provável que não consiga voltar para casa durante a hora do almoço, sendo obrigado a realizar esta refeição em outro local. E isso muitas vezes significa estar sujeito a comer em restaurantes de fast-food ou em lanchonetes com cardápio de opções limitadas, o que pode impactar negativamente a sua alimentação (e o seu orçamento!).

 

É verdade que nas grandes cidades é muito comum encontrar restaurantes por quilo, que costumam contar com um cardápio mais variado e tradicional, com opções de saladas, arroz, feijão e acompanhamentos variados. Esta costuma ser uma boa escolha de local para realizar uma refeição fora de casa, pois permite a cada um escolher exatamente quais alimentos consumir, e colocar a quantidade certa no prato, não estando sujeito a comer a mais só porque não teve como determinar o tamanho da porção. Porém, diversos restaurantes tendem a ser barulhentos e apertados, o que contribui para reduzir o prazer e bem-estar que a experiência da sua refeição deve lhe proporcionar. Além disso, comer fora todos os dias pode ocasionar um gasto relativamente elevado que, se considerado na rotina, ultrapassa largamente o valor de refeições similares preparadas em casa.

 

E não é só o almoço...

 

Outro ponto a se considerar são os lanches (ou “cafezinhos”) consumidos nos arredores do ambiente de trabalho ou estudo, ao longo de cada dia. Um cappuccino com pão na chapa aqui, um suco de laranja com coxinha acolá... São gastos e calorias que podem passar despercebidos, mas que acumulados podem tem um impacto relevante na sua saúde e no seu bolso.

 

Por isso, que tal experimentar preparar o seu almoço e/ou lanches em casa e levá-los com você? Não é preciso ter muitas habilidades culinárias (que irão naturalmente se aperfeiçoando com o tempo, acredite!) e nem dispor de muito tempo livre. É tudo uma questão de planejamento, e a seguir você encontrará dicas muito úteis!

 

É importante esclarecer que refeições em restaurantes em torno do ambiente de trabalho ou estudo não precisam ser excluídas da rotina (nem que o pão na chapa ou a coxinha não possam aparecer de vez em quando!). Variar a alimentação é bom, e interagir com colegas e amigos também! A ideia aqui é experimentar, pouco a pouco, inserir alimentos preparados em casa, como uma forma de variar a alimentação tornando-a mais saudável e gastando menos! A maioria dos ambientes de trabalho costuma contar com uma copa munida de micro-ondas, geladeira e de um ambiente tranquilo em que você poderá realizar as suas refeições na companhia de outras pessoas (nada de levar a marmita para a frente do computador, por favor!).

 

Que tal tentar? Você gastará menos tempo do que imagina!

 

● A primeira dica para quem quer se aventurar nos almoços e lanches “homemade”: prepare o seu arsenal básico! Pequenos potes plásticos e saquinhos plásticos próprios para congelamento e armazenamento de alimentos (normalmente vendidos em rolo) não são caros e podem ser encontrados facilmente em supermercados e lojas de utensílios domésticos.

 

● Para a marmita (que será aquecida no micro-ondas na hora do almoço), escolha um recipiente apropriado, de vidro ou plástico sem Bisfenol-A (BPA). Ah, e não se esqueça de um conjunto de talheres!

 

 

 

● O mais fácil de planejar são os lanches: frutas (frescas e secas), iogurtes e oleaginosas (amêndoas, castanhas, nozes, etc) são simples de levar na bolsa ou na mochila, e não requerem muita dedicação. Frutas lavadas (e até mesmo picadas) podem ser levadas em pequenos potes plásticos ou em saquinhos, de maneira muito prática. Se você ainda tem resistência quanto à ideia do almoço, comece pelos lanches!

 

 

 

 

 

● Se você e sua família já tem o hábito de preparar o jantar diariamente, a forma mais simples de planejar o almoço seria cozinhar uma quantidade um pouco maior e usá-la para preparar a sua marmita para o dia seguinte! Mas se esse não é sempre o caso, veja as outras dicas.

 

● Em um fim de semana, cozinhe feijão (deixando algumas horas de molho antes, serão somente 20 minutos na panela de pressão!). Tempere como preferir e porcione em (vários) potes individuais que possam ser levados ao congelador. O feijão congelado terá validade de 3 meses, o que significa que este passo não precisa ser feito com tanta frequência.

 

● Carnes podem ser congeladas cruas em bifes ou porções individuais e preparadas na véspera, indo direto para a geladeira, sem precisar de congelamento. Mas dependendo da preparação, pode-se congelá-la já pronta também, o que facilita bastante o planejamento. Se você não tem o costume de cozinhar para o jantar, é possível preparar todas as refeições da semana em um sábado ou domingo e congelar as porções de cada dia.

 

 ● Vegetais cozidos, arroz e macarrão também podem ser preparados com antecedência e congelados. Bastarão poucas horas na cozinha durante o fim de semana para garantir comida para a semana inteira!

 

● Saladas podem ser lavadas e armazenadas (sem tempero) em geladeira por alguns dias, e acondicionadas em pote separado da comida a ser colocada no micro-ondas. O tempero da salada deve ser colocado na hora do consumo. E as folhas duram muito mais se forem guardadas secas depois de lavadas!

 

  ● Nos dias mais frios, sopas também são uma opção! Experimente cozinhar legumes variados (batata, vagem, mandioquinha, abobrinha, cenoura, chuchu, tomate, etc) na panela de pressão por 15 minutos. Depois, é só bater no liquidificador (com temperos de sua preferência) e você terá uma sopa cremosa e nutritiva! Ela também pode ser incrementada batendo feijão, lentilha ou gema de ovo cozida junto aos outros ingredientes, assim terá um aporte proteico maior. Depois de batida, é possível também adicionar frango ou carne desfiados. Personalize a sua receita e varie!

 

 

● Se você costuma sair de casa bem cedo, habitue-se a montar a sua marmita na noite anterior, deixando-a na geladeira. Ao chegar no ambiente de trabalho, também a armazene na geladeira até o momento da refeição.

 

● E não se sinta intimidado se ninguém no seu ambiente de trabalho faz assim (ainda)! Converse com os seus colegas e incentive-os, quem sabe a ideia ganhe adeptos e você tenha cada vez mais companheiros de marmita?!

Please reload

Últimos posts

Atividade física, comportamento sedentário e sono dos pequenos - e o por quê de confiarmos no que diz a Organização Mundial da Saúde

February 19, 2020

1/10
Please reload

Tags