A nutrição dos 5 sentidos

02/09/2020

Escrito por

 

  

Você que acompanha o NutS sabe que frequentemente abordamos a importância de se aproximar mais dos alimentos como uma ferramenta que auxilia no caminho para uma alimentação saudável e equilibrada. Por aproximar, entende-se estar aberto a experimentá-los e prepará-los, além de aprender a comprá-los e armazená-los da melhor forma. 

 

Interagir com a comida faz com que passemos a entender melhor a nossa relação com ela. Ampliando a gama de alimentos na nossa rotina diária, aumentamos a variação de nutrientes e exploramos o sinergismo dos alimentos, a interação única que seus componentes apresentam quando consumidos juntos. Quanto mais conhecemos os alimentos, mais abertos estamos a readaptar nossos hábitos alimentares. Ou seja, como em qualquer relacionamento, tudo flui quando se cria mais intimidade.

 

 

 

Explorando sua intimidade com a comida

 

Um ponto-chave a ser considerado neste caminho de "estreitamento de laços" com a sua alimentação é o poder que os seus cinco sentidos têm para acelerar esta relação. Pode parecer óbvio, porém na correria do dia-a-dia a maioria das pessoas acaba negligenciando esta potente interação. Confira a seguir como enaltecer cada um dos sentidos nas suas refeições, para que combiná-los se torne um exercício fácil e divertido!

 

 

Paladar

 

O mais óbvio dos sentidos quando o assunto é alimentação não poderia deixar de ser o primeiro aqui. Mas, passado o clichê, reflita: você costuma explorar com frequência o verdadeiro potencial dos alimentos que costumam compor a sua dieta?

 

Alimentos podem mudar bastante de sabor dependendo da sua forma de preparo, processamento ou variação de temperatura. Comecemos com um exemplo simples que ilustra bem: peixes. Consumidos crus (como nos pratos da culinária japonesa), apresentam um sabor bem diferente do que se consumidos após o processo de cozimento. Frutas são outro exemplo marcante. Seus sabores podem ser bem distintos se consumidas em diferentes estágios de maturação, bem como se ingeridas frescas ou secas. Dê novos sabores aos seus alimentos preferidos considerando suas múltiplas possibilidades! E explore alimentos que não costumam fazer parte da sua dieta testando suas diversas formas de preparo e apresentação. Variar os temperos também é uma ótima forma de desvendar novos sabores.

 

Olfato

 

Além de estimular o apetite, o aroma dos alimentos é uma porta de entrada para o sabor que está por vir, por isso são geralmente tão interligados. Quem nunca achou que a comida perdeu o sabor durante uma gripe?! Esta situação ilustra muito bem como o cheiro dos alimentos e de suas combinações são importantes para a qualidade da experiência de cada refeição. Para incrementá-lo e torná-lo mais atraente, o uso de ervas aromáticas secas ou frescas para temperar as receitas pode ser mais explorado.

 

 

 

Visão

 

Comer com o olhos também é importante! A apresentação dos alimentos pode ser tornar muito mais atraente com uma mistura de cores, cortes e formatos. Além disso, tudo que está ao redor também contribui com o estímulo visual: talheres, pratos, copos, toalha. Até o simples uso de um guardanapo decorado pode mudar a apresentação da sua refeição! Use sua criatividade ao montar os seus pratos, capriche na finalização e tire do armário aquelas louças lindas que você só usa quando recebe visitas.

 

 

Audição

 

Não subestime este sentido no sucesso da sua refeição! Não ouvir a crocância de alimentos conhecidos por esta característica pode ser bem frustrante (alguém gosta de pipoca murcha?!). Os sons do preparo também costumam ser estimulantes (pense naquele barulhinho da grelha, por exemplo). Mas a participação deste sentido durante a sua refeição não está restrito somente à comida em si. Pense na importância da escolha do local em que você come. O som ambiente exerce um grande poder em nos acalmar, acelerar ou stressar. Procure comer em locais calmos e agradáveis sempre que possível, longe de estímulos sonoros que tirem a atenção da sua comida.

 

 

Tato

 

Por fim, entram aqui as variações de temperatura e textura dos alimentos. Assim como o sabor, a sensação tátil pode variar bastante conforme os métodos de preparo. Pense na diferença que é comer uma salada de batata gelada, um purê de batata quentinho ou batatas fritas crocantes recém-preparadas e fumegantes? São experiências sensoriais completamente diferentes! Novamente, vale a pena variar nas formas de preparo para expandir suas experiências sensoriais com a comida!

 

Comer deve ser uma experiência agradável e saborosa. Explore a alquimia dos alimentos, estimule os seus sentidos e divirta-se!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Últimos posts

Saudades de um pão de queijo

September 23, 2020

1/10
Please reload

Tags
Please reload

Posts relacionados
Please reload

Comentários
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle

© 2020 por NutS - Nutrition Science. Todos os direitos reservados.