• Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle

© 2018 por NutS - Nutrition Science. Todos os direitos reservados.

Ervas aromáticas: como aumentar sua durabilidade?

21/11/2018

Escrito por

Quem nunca comprou um maço de cebolinha ou salsinha e utilizou apenas uma parte para preparação de uma receita e acabou perdendo o restante pois sua durabilidade é muito curta? Ou mesmo você que tem sua horta caseira e precisou fazer a poda de uma erva?

 

Hoje iremos lhe ensinar como congelar e desidratar as ervas aromáticas para evitar esse tipo de desperdício e aumentar a praticidade de seu uso no seu dia a dia.

 

Além de realçar e conferir sabor aos alimentos e preparações, as ervas aromáticas são fontes de antioxidantes e nutrientes, sendo uma opção saudável para substituir os temperos industrializados e reduzir o sal utilizado nas preparações, principais responsáveis pela excessiva ingestão de sódio pela população.

O uso das ervas aromáticas e de especiarias, carregam consigo traços históricos, territoriais e culturais, traduzidos nas preparações culinárias de cada região. Sabe aquela receitinha de família com um tempero todo especial? Pois é, cozinhar nos conecta com as nossas raízes!

 

Tanto as ervas frescas como as desidratadas são ótimas para utilização em receitas e preparações, aqui vai uma dica de como utilizá-las:

Ervas secas: devem ser empregadas no início da cocção para possibilitar sua hidratação e liberação de aroma.

 

Ervas frescas ou in natura: em geral são sensíveis e delicadas, devendo ser empregadas apenas na finalização de pratos

 

Como desidratar as ervas?

 

Dependendo do tamanho e tipo de folhagem, cada erva possui um tempo específico para que elas desidratem por completo. Veja o passo a passo abaixo: 

 

  1. Lave e desgalhe as folhas;

  2. Em papel toalha seque bem;

  3. Caso deseje pique as ervas que são maiores (salsinha, coentro, cebolinha, por exemplo);

  4. Em uma assadeira, coloque o papel toalha e espalhe as ervas. Leve ao forno abaixo (180◦C);

  5. Retire do forno quando as folhas estiverem bem secas e “esfarelando”, ou siga o tempo estipulado na tabela abaixo;

  6. Espere esfriar e guarde em um pote limpo, seco e com tampa.

 

 

Como congelar as ervas?

 

Veja o passo a passo abaixo:

 

  1. Selecione as folhas ou galhos;

  2. Lave um a um para remoção das sujidades;

  3. Deixe de molho por 20 minutos em água + solução clorada (hipoclorito ou água sanitária própria para  higienização de alimentos) – siga atentamente as orientações da embalagem do produto utilizado;

  4. Enxague e escorra a água;

  5. Em papel toalha seque bem;

  6. Desgalhe as folhas e caso deseje pique as ervas que são maiores (salsinha, coentro, cebolinha, por exemplo);

  7. Em um saco plástico próprio para alimento coloque as ervas, retire o excesso de ar e leve para congelar, ou utilize potes plásticos para alimentos com tampa e leve para congelar;

  8. Após congelado, sua validade será de 90 dias.

 

Dica: Congele em porções pequenas para o uso do dia-a-dia.

 

 

Referências:

Sabores da horta: do plantio ao prato. Secretaria de agricultura e abastecimento. 2017. Disponível em: http://www.codeagro.sp.gov.br/uploads/publicacaoesCesans/sabores_horta_web.pdf

Please reload

Últimos posts

Alimentação na quarentena da pandemia II: como explorar a criatividade?

April 1, 2020

1/10
Please reload

Tags