Entenda o papel das fibras alimentares na saúde


Ouvimos frequentemente a respeito das fibras alimentares mas, afinal, o que seriam? Sob o ponto de vista nutricional são definidas como “a parte não digerível do alimento vegetal, a qual resiste à digestão e à absorção intestinal, com fermentação completa ou parcial no intestino grosso”. Dessa forma, as fibras alimentares não sofrem qualquer tipo de modificação durante o processo digestivo, no entanto, proporcionam uma série de efeitos fisiológicos - e benéficos - à saúde.


Ainda descrevendo a respeito da definição, as fibras podem ser classificadas baseadas conforme sua solubilidade em:


Solúveis – Consistem em pectinas, glucanas, gomas, mucilagens, algumas hemiceluloses, FOS e o psyllium. As pectinas são fibras estruturais encontradas em frutas e legumes - aliás, possui também poder gelificante sendo utilizadas na produção de algumas geleias. As fibras solúveis têm alta capacidade de retenção de água, formando uma espécie de gel no trato digestório.


Insolúveis – São parte estrutural das células dos vegetais, sendo encontradas, portanto, em todos os tipos de substância vegetal, sobretudo nas camadas externas de cereais e verduras. As fibras insolúveis são encontradas em hortaliças, nos feijões, lentilha, ervilhas e em cereais integrais (cevada, farinha e farelo de trigo, arroz, centeio) e contribuem para o aumento do volume fecal.


Quais as ações das fibras no organismo?

São descritos diversos benefícios atribuídos ao consumo adequado de fibras alimentares, verificados através de estudos clínicos e epidemiológicos, conforme listado a seguir:

  • As fibras são substrato para fermentação no trato gastrointestinal, estimulando o crescimento de bactérias benéficas no cólon;

  • Auxiliam na prevenção da constipação intestinal, uma vez que as fibras atuam aumentando o volume fecal pela captação de água e fermentação parcial das mesmas, regulando o trânsito intestinal;

  • Provocam efeitos físicos no intestino delgado (há a produção de géis solúveis que possivelmente alteram a absorção de colesterol e produzem efeitos secundários sobre a excreção da insulina e hormônios intestinais);

  • Estimulam a saciedade, pois refeições ricas em fibras são processadas mais lentamente, retardando o esvaziamento gástrico, aumento mais lento da glicemia pós prandial e da resposta insulínica. Além disso, as fibras, em geral, fornecem um grande volume à refeição apresentando baixa densidade calórica.


Quais as recomendações de consumo?

São recomendados para indivíduos adultos o consumo de 25 a 35 gramas de fibras alimentares (sendo cerca de 70 a 75% de fibras insolúveis e 25 a 30% de fibras solúveis) diariamente. No entanto, com a adoção de hábitos alimentares pouco saudáveis, em muitos países a quantidade mínima de consumo de fibras alimentares está muito aquém do recomendado.


Dicas para aumentar o consumo de fibras alimentares:

  • Na hora de escolher o arroz, pães e massas, prefira as versões integrais em substituição aos refinados, já que boa parte das fibras (e alguns nutrientes) são perdidos com o refinamento dos cereais.

  • Consumir diariamente verduras, legumes, além das frutas, sempre que possível com as cascas e talos, que aumentarão o aporte de fibras.

  • As frutas também devem fazer parte da alimentação diária. Dê preferência ao consumo de frutas inteiras, com a casca e o bagaço. Caso consuma a fruta na forma de sucos naturais, evite coá-lo.

Lembre-se que, se você deseja ter uma alimentação equilibrada, com o aporte adequado de fibras alimentares e obter todos os efeitos benéficos que as fibras podem proporcionar ao organismo, converse com um nutricionista para elaborar um plano alimentar planejado aos seus hábitos e necessidades.



Referências:

American Dietetic Association. Position of the American Dietetic Association: Health implications of dietary fiber. J Am Diet Assoc 2002; 102:993-1000.

DeVries JW. On defining dietary fibre. Proc Nutr Soc. 2003;62(1):37-43.

FAO/WHO Report. Diet, nutrition and prevention of chronic diseases: Report of a joint WHO/FAO expert consultation (WHO Technical Report Series 916). Geneve, 2003.

Jenkins DJ, Kendall CW, Vuksan V, Vidgen E, Parker T, Faulkner D, et al. Soluble fiber intake at a dose approved by the US Food and Drug Administration for a claim of health benefits: Serum lipid risk factors for cardiovascular disease assessed in a randomized controlled crossover trial. Am J Clin Nutr 2002; 75:834-9.

Últimos posts
Tags
Posts relacionados
Comentários
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle

© 2020 por NutS - Nutrition Science. Todos os direitos reservados.