Grande Magia

08/08/2018

Escrito por

Estreando a seção CritiNutS com um livro que... não fala especificamente sobre Nutrição. Pois é! Mas que surpreendentemente trata, nas entrelinhas, muito sobre a nossa relação com a alimentação.

 

Escrito pela autora do best-seller “Comer, Rezar, Amar” (“Eat, Pray, Love”) – que já virou até filme, e que inclusive mostra claramente como o ato de se alimentar tem todo um contexto social e emocional envolvido – o livro “Grande Magia” (“Big Magic”), publicado em 2015, foca em experiências da autora e dá dicas em primeira pessoa para estimular uma vida criativa além do medo.

 

Cabe aqui um parênteses curioso: parece que a tradução do subtítulo não foi muito fiel ao original... De “Criative living beyond fear” (algo como “vida criativa além do medo”), a versão brasileira apresenta “Vida criativa sem medo”. Mas basta ler as primeiras páginas para entender que estes são conceitos muito distintos.

 

Segundo Elizabeth Gilbert, o medo é um sentimento natural e permanente, no sentido de que faz parte de qualquer aspecto da vida do ser humano, como uma forma de autoproteção instintiva. Assim, ela acredita que a criatividade (e leia-se aqui: as mudanças de vida, a aquisição de novos hábitos) deve conseguir se desenvolver apesar do medo, e não tentando negá-lo. Estimular o viver criativo não é isentar-se do medo para extrapolar suas barreiras e seus limites, mas sim, viver harmoniosamente enfrentando-o lado a lado, sem permitir que ele se imponha, rumo ao que te faz (mais) feliz.

 

 

Criatividade e alimentação: a conexão

 

O medo quando elevado ao posto de “motorista” do nosso veículo nos paralisa, isto é um fato. E nos faz sentir desacreditados no potencial de agirmos de outra maneira. E isso se aplica a todas as esferas da nossa vida, sem exceções. Com a alimentação, não seria diferente! Viver com criatividade significa escolher mudar seus hábitos para uma vida mais feliz. E não é exatamente sobre isso que tratam todos os textos sobre Nutrição e vida saudável?!

 

Assim, a obra navega por um assunto que se aplica facilmente a quem se interessa por uma alimentação saudável e equilibrada, visando maior qualidade de vida. Mesmo sem abordar o tema explicitamente!

 

 

O conceito das ideias e da inspiração

 

Elizabeth defende um ponto de vista peculiar sobre as ideias, que seriam “seres” imateriais em busca de mentes humanas para se alojarem e se fazerem existir. Ou seja, ideias circulam, encontram um alvo, nele se alojam e aguardam serem executadas. Às vezes podem esperar anos, outras vezes resolvem partir e trocar de humano quando sentem que não têm o merecido reconhecimento.

 

A inspiração para a mudança de hábitos alimentares também é, por vezes, transitória. Nos sentimos estimulados a partir de algum gatilho (uma conversa, o resultado de algum exame, algum acontecimento específico ou um texto do NutS, por exemplo...), mas nem sempre conseguimos persistir o tempo necessário para enxergar algum resultado (tais como mudanças no corpo, na saúde e/ou no desempenho físico). E deixamos a inspiração ir embora...

 

 

Minhas impressões

 

“Grande Magia” oferece uma leitura fácil e divertida para falar sobre um assunto relevante (e por vezes negligenciado por muitos) sem diminuir a sua importância. Em um contexto de stress e agitação da vida atual, refletir e exercitar a criatividade parece ser supérfluo, e precisamos nos desprender deste paradigma. Elizabeth Gilbert tem o dom de fazer suas palavras acessíveis e reais, talvez pelo fato – como ela mesmo faz questão de enfatizar – de ter escrito este livro para si mesma.

 

Em linhas gerais, a obra traz uma abordagem descomplicada sobre o viver criativo e o empoderamento pessoal, o que o torna um ótimo livro para (e não somente) inspirar sobre alimentação e hábitos relacionados à qualidade de vida, sem mencionar uma só palavra voltada especificamente à Nutrição. O que, na minha opinião, faz parte de sua grande magia.

 

Livro “Grande Magia” (“Big Magic”, 2015). Editora Objetiva, 192 páginas.

Please reload

Últimos posts

Raio-X do Alimento: Pinhão

July 1, 2020

1/10
Please reload

Tags