Os segredos da geladeira

20/07/2017

Depois de realizada a lista de compras no mercado – com uma leitura atenta aos rótulos – ou na feira, chega

a hora de organizar e colocar cada alimento no seu devido lugar para, que seja conservado adequadamente e preserve as suas características. Neste momento, surgem algumas dúvidas sobre o quê e como os alimentos podem ser guardados e conservados em geladeira. Você sabia que no interior da geladeira há variação de temperatura de acordo com a sua posição? Determinados alimentos necessitam de uma temperatura mais fria do que outros por serem mais perecíveis e, assim, torna-se importante prestar atenção às formas de armazenamento corretas para cada  alimento, de forma a evitar o risco de uma intoxicação alimentar.

 

 

Afinal, por quanto tempo os alimentos podem ser mantidos em geladeira e consumidos?

SMXLL

 

E como os alimentos devem ser acondicionados em geladeira?

 

Lá no alto: prateleiras superiores da geladeira

 

Pensando na “anatomia” da geladeira que habita nossa cozinha, na parte superior devem ser colocados alimentos que necessitam de maior refrigeração, como leite e derivados, ovos, além das preparações prontas para o consumo, como sobremesas e saladas. As sobras de alimentos preparados também devem ser armazenadas nos compartimentos superiores da geladeira sempre acondicionadas em recipientes hermeticamente fechados. Nesta prateleira ficam os alimentos enlatados que devem previamente ser retirados da sua embalagem original e armazenados em potes devidamente fechados para evitar contaminação.

 

Caso haja uma gaveta superior na geladeira, recomenda-se guardar separadamente alimentos como iogurtes, manteiga, requeijão, patês e frios. Por sinal, frios, especificamente, devem ser guardados em potes específicos com tampa para conservar esse tipo de alimento.

 

 

No meio do caminho: prateleiras intermediárias

 

Os alimentos semi-prontos ou pré-preparados, por sua vez, devem ser armazenados nas prateleiras intermediárias. Nesta prateleira, são colocadas as carnes temperadas prontas para o preparo (em recipiente com tampa ou coberta com papel filme) ou carnes em fase de descongelamento, desde que estejam envoltas de um saco plástico limpo e colocadas dentro de vasilha (de aço inoxidável, vidro ou plástico), para evitar que a água de descongelamento escorra e caia em outros alimentos. Na geladeira, é de suma importância não armazenar alimentos prontos para o consumo próximo a alimentos crus, evitando-se assim a contaminação cruzada.

 

 

Chegando embaixo: prateleiras inferiores e o gavetão

 

 

Na prateleira inferior, orienta-se dispor os alimentos crus - como as frutas - separadas entre si e dos demais alimentos. Nesta prateleira localizada acima da gaveta é aconselhável guardar frutas que estejam em bandejas envolvidas por plástico filme ou frutas que estejam maduras dentro de recipientes com tampa. Frutas porcionadas (já cortadas, como melancia ou mamão) podem ser mantidas na geladeira, protegidas por um papel filme para evitar a oxidação e a perda de água.

 

 

Os compartimentos inferiores da geladeira, no caso o gavetão inferior, apresentam temperatura ligeiramente maior que os compartimentos superiores do equipamento. Nesta gaveta, portanto, devem ser mantidos as verduras e os legumes. Essa área menos fria, em torno dos 8º a 10ºC, é indicada para preservar as características dos vegetais e evitar que as folhas “queimem”.

 

 

E afinal, o que fica na porta da geladeira?

 

Em virtude do abrir e fechar da geladeira que ocorre ao longo do dia, é nesta área da geladeira que ocorrem maiores oscilações de temperatura. Portanto, na porta, devemos dispor bebidas como água, sucos e outras bebidas, e evitar colocar produtos de alta perecibilidade (como os ovos, citados anteriormente). Conservas, azeitonas e condimentos ácidos como ketchup e mostarda, assim como o vinagre também podem ser armazenados na porta.

 

Diante disso, é preciso atentar ao peso das embalagens colocadas nesta porta da geladeira para evitar a sobrecarga na capacidade de sustentação da mesma.

 

 

Atenção ao descongelamento!

 

Os alimentos não devem ser descongelados à temperatura ambiente, porém em forno microondas se for para consumo imediato ou sob refrigeração em tempo suficiente até que descongele. Alimentos fracionados em pequenas porções podem ser cozidos diretamente, sem descongelamento prévio. Não “entre numa fria” e se exponha ao risco de ter uma intoxicação alimentar – lembre-se da regra: uma vez descongelado, o alimento não pode ser recongelado.

 

 

Cozinhei um feijão ma-ra-vi-lho-so! - Quanto tempo posso deixar fora da geladeira?

 

As preparações devem ser consumidas no prazo máximo de 2 horas fora de refrigeração, ou seja, em temperatura ambiente; do contrário, devem ser guardadas em geladeira (ou no freezer) para resfriamento podendo também serem acondicionadas mesmo quentes para evitar a exposição à “zona de perigo” de temperatura (entre 5º a 60ºC).

 

 

E o quê não vai à geladeira?

 

Veja os alimentos que podem ser acondicionados fora de refrigeração:

  • Alho e cebola não devem ser conservadas em geladeira, porém em local fresco e seco para evitar a proliferação de fungos. Quando cortados, devem ir para a geladeira e consumidos dentro do menor prazo possível.

  • No caso dos tubérculos (como batata, mandioca e mandioquinha) também não é necessária a refrigeração, devendo ser armazenados em local com boa ventilação, seco e longe da luz (como em sacos abertos). 

  • Tomates são frequentemente levados à geladeira, contudo é necessário lembrar que baixas temperaturas levam à alteração de textura, com amolecimento e perda do sabor natural.

  • Dentre as frutas, as bananas não precisam ser mantidas em geladeira, uma vez que as temperaturas baixas escurecem a casca. As frutas cítricas (como laranjas, mexericas e limões), se em curtos períodos até o consumo não necessitam de refrigeração. Frutas como abacaxi, abacate, melão e melancia sob refrigeração podem ter interrompido o processo de amadurecimento natural.

  • No caso de pães, a refrigeração pode acelerar o ressecamento. Vale recordar que o congelamento pode ser recurso utilizado para preservá-los por mais tempo, caso o consumo não seja imediato.

  • O café em pó deve ser alocado em recipiente hermeticamente fechado e fora da geladeira, que pode alterar as características originais de aroma e sabor.

  • O mel, se mantido na geladeira, pode cristalizar e, portanto, deve ser mantido fora de refrigeração.

 

 

 

Referências

 

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Guia de alimentos e vigilância sanitária. Disponível em:

http://www.anvisa.gov.br/alimentos/guia_alimentos_vigilancia_sanitaria.pdf . Acesso em 17 de Julho de 2017.

 

Secretaria Municipal da Saúde. Portaria 2619/11 - Publicada em DOC 06/12/2011, página 23.

               

Please reload

Últimos posts

Receita: Esfiha de carne

September 16, 2020

1/10
Please reload

Tags
Please reload

Posts relacionados
Please reload

Comentários
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle

© 2020 por NutS - Nutrition Science. Todos os direitos reservados.